Wesley Testa

Outras publicações de Wesley Testa

Wesley Testa já rodou o mundo em shows de motocicletas e atuou como dublê. Hoje ele transmite tudo que aprendeu em cursos de pilotagem no Kartódromo do Cave, no Guará DF

Como realizar uma curva com segurança

18 de Maio de 2012

|

Wesley Testa

Amigos motociclistas, a maioria das pessoas que procura pelo meu curso de pilotagem é por causa da insegurança na hora de realizar uma curva. Eu lhe ensino que a maneira mais segura para sua realização é com uma leve inclinação de seu corpo para dentro da curva, essa manobra faz aumentar a aderência dos pneus no asfalto. 

Há várias situações onde a ausência de inclinação causa uma queda. Por isso para fazer uma curva com segurança e estabilidade é preciso seguir estas recomendações. Começamos pela posição do corpo. A partir do momento que você desloca seu peso para dentro da curva, há o aumento da aderência dos pneus. Você pode ainda abrir uma perna na direção da curva, como os pilotos de motovelocidade fazem. Esse movimento da perna, faz com que o atrito com o ar lhe puxe para dentro da curva, também aumentando a aderência do pneu no asfalto.

Pronto, a moto ganhou mais estabilidade. Agora precisamos trabalhar a visão. Você deve olhar para o final da curva. Falo isso porque as pessoas têm a tendência errônea de olhar para o chão. Olhar para o local errado pode ocasionar acidentes.

Outro erro que não devemos cometer é deixar a embreagem acionada. Porque a moto fica solta e gera instabilidade. A embreagem puxa para outro ponto importante, para a sua segurança que é a redução da marcha.

Muitos acreditam que erraram durante a execução de uma curva, mas não sabem que o erro ocorreu antes. Tem que reduzir uma ou duas marchas. Você freia antes, reduz a marcha, inclina seu corpo e trabalha sua visão. Seguindo essas recomendações é aumentado seu poder de pilotagem.

Estes procedimentos devem ser feitos independente se a pista estiver escorregadia ou um asfalto de má qualidade. Vale lembrar a importância de ter o pneu dianteiro em excelentes condições mais que o traseiro. E para aumentar a aderência no asfalto, a calibragem deve ter de quatro a seis libras a menos que a recomendada pelo fabricante. Não que esta recomendação esteja errada, nunca, mas o fabricante indica a calibragem visando à economia de combustível da moto e em uma calibragem menor, o atrito com o asfalto é maior.

Agora, eu não recomendo em momento algum a técnica chamada contra esterço, quando você força o guidon para o lado oposto ao da curva para jogar a moto em direção contrária. A razão é que a moto não fica segura no asfalto e você pode se vitimar por passar uma falsa impressão de segurança. Saiba dirigir com prudência, você é um motociclista consciente e saiba pilotar de maneira segura sem prejudicar a si mesmo e a terceiros.